designing for life

Projeto Design

O design de interiores é a arte de planejar e arranjar ambientes de acordo com padrões de estética e funcionalidade. O profissional harmoniza, em um determinado espaço, móveis, objetos e acessórios, como cortinas e tapetes, procurando conciliar conforto, praticidade e beleza. Planeja cores, materiais, acabamentos e iluminação, utilizando tudo de acordo com o ambiente e adequando o projeto às necessidades, à personalidade, ao gosto e à disponibilidade financeira do cliente. Administra o projeto de decoração, estabelece cronogramas, fixa prazos, define orçamentos e coordena o trabalho de marceneiros, pintores e eletricistas. Pode projetar salas comerciais, residências ou espaços em locais públicos. Esse profissional costuma trabalhar como autônomo, mas pode atuar também como funcionário de empresas especializadas em decoração e design de interiores ou, ainda, como consultor em lojas de móveis. 

Algumas da àreas em que o profissional pode atuar são:Projeto Sala

Decoração e paisagismo Cuidar da colocação de móveis e acessórios em ambientes residenciais e comerciais internos.Em áreas externas, usar arte e técnica para projetar, organizar e embelezar espaços com plantas e jardins. Desenho de móveis Criar peças conforme as necessidades do cliente, adaptando-as ao espaço disponível. Gerenciamento Acompanhar a compra de móveis e acessórios, fazer orçamentos e contratar mão-de-obra. Projeto Organizar ambientes de acordo com o estilo de vida e as necessidades do cliente. Elaborar esboços, lantas e maquetes, indicando o estilo, as cores e a disposição de móveis e objetos no espaço.

Texto de: http://guiadoestudante.abril.com.br/profissoes/artes-design/profissoes_271589.shtml
Imagens de: http://mesquita.blog.br/wp-content/uploads/2009/04/bl-pl-design-escadas-aco.jpg
http://images.quebarato.com.br/photos/big/1/7/8E717_2.jpg;  
Anúncios

Ambientes interiores podem transmitir sensações às pessoas que neles permanecem, por isso, o designer de interiores torna-se uma figura importante para o projeto de um lugar amigável aos olhares e confortável para que as pessoas possam nele permanecer. 

 Para que o projeto possa ser bem desenvolvido o designer ou arquiteto precisa pensar em algumas coisas como, por exemplo, para que o ambiente será usado? Será um ambiente comercial ou residencial? Qual o público freqüentador?  

 O que o cliente espera desse projeto? Entre outras questões.  

 O desenvolvimento do conceito é muito importante para que o projeto tenha um resultado final desejado. Todo projeto deve ser direcionado para a aceitação do público em geral, levando em conta o que o cliente que contratou o profissional designer deseja e, por isso, é muito importante que o profissional entenda exatamente o que o seu cliente pretende com seu projeto, porque nenhum cliente contrata um designer de interiores ou arquiteto para fazer um projeto que ele mesmo faria.  

 O designer de interiores precisa demonstrar sempre o conhecimento de materiais, conceitos e ergonomia e usar muito sua imaginação para apresentar boas soluções pensando no que seu cliente espera e valorizando o custo benefício do seu trabalho, para que dessa forma, o cliente possa sentir que seu ambiente (Comercial ou não) está nas mãos do profissional certo.  

 Leandro Domingues  

 Imagem de: http://interiores.com/materiales-para-interiores-de-lujo/  

Para criação de projetos arquitetônicos, maquetes, passeios virtuais, design de móveis e fachadas, entre em contato em nosso email: leandro_designer@yahoo.com.br e solicite um orçamento.

Design x Beleza

Conceito de móvel

Sofá Boca design por Gufram

Muito mais do que belo, o design tem como principal missão transformar obstáculos em praticidade. Para a maioria das pessoas, quando citamos a palavra design ao nos dirigirmos a algum objeto, vemos como ocorre uma transformação na expressão e há uma supervalorização do item citado.

Infelizmente não são todas as pessoas que entendem que o designer estuda o desenho, a forma mais apropriada de um objeto ou ambiente, facilitando o convivio do ser humano com o mundo ao seu redor.

Feira de MilãoSegundo Mestre em Desenvolvimento Sustentável de Produto, “O design sustentável é mais que uma tendência, é uma evolução natural e esperada da maneira de fazer design”

Lisandra Maioli
17/01/2006


 

     Mestre em Desenvolvimento Sustentável de Produto pela universidade de Bournemouth (Inglaterra), o brasileiro Márcio Dupont Caballero de Carranapartiipou do grupo internacional de meio ambiente O2. Sua tese “Desenvolvimento Conceitual de um website para a Administração de estilos de Vida do Consumidor desde uma Perspectiva conceitual, explora e desenvolve oconceito do consumidor com a sua própria ferramenta para a prática de um consumo mais próximo do meio ambiente. “É importante indicar que a proposta de uma ferramenta para um estilo de vida sustentável não trabalha isoladamente, mas é parte de um maior esforço global para alcançar um consumo sustentável e, esta proposta pode ser adicionada às aplicações já existentes no mercado”, declarou Dupontem entrevista cedida à revista especializada Ecodesign-News.
     Em entrevista exclusiva ao Setor3, Dupont falaou mais sobre a questão do design sustentável e sobre o livro “Haverá a Idade das Coisas Leves…” publicado no Brasil pela Editora Senac. Confira:

    

Setor3 – Como é sua relação com a O2?
     Márcio Dupont –
Conheci a 02 por meio da internet, e me integrei ao grupo de trabalho da Cidade do México, onde fui colaborador e representante. O conhecimento gerado pela participação me levou mais tarde a realizar um mestrado na Inglaterra, na área de Design sustentável. 

     S3 – Qual é a importância do design sustentável?
     Dupont –
A sociedade sustentável acontecerá um dia, e nos designers temos um papel vital em essa transição, configurando um novo mundo e mudando padrões de consumo e estilos de vida para que sejam coerentes com essa nova realidade. O papel do designer é construir cenários para estimular a discussão e a inovação, ajudando na regeneração dos aspectos sociais e meio ambientais dos tecidos da sociedade, onde ajudara a sociedade a ajustar-se a uma nova realidade. Importante esclarecer que a definição mais recente do termo sustentável é qualidade de vida apoiada nos três pilares: social, econômico e meio ambiental.
     Mas como seria então esse papel formativo? Esse papel formativo seria no sentido de educar o usuário a um novo estilo de vida para uma futura sociedade sustentável por meio do design e consumo de produtos, serviços e sistemas coerentes com essa nova qualidade de vida. Se pudéssemos visualizar uma ponte entre a sociedade atual, e aquela que queremos a futuro, uma sociedade sustentável, poderíamos disser que estamos ainda no começo da ponte. O Design é a disciplina que vai fazer a ligação, a ponte entre o sistema antigo e o sistema novo de produção e consumo.

     Esse papel social-formativo aumenta mais ainda a responsabilidade do designer, já que somos construtores de realidades materiais e ditamos as regras de como a sociedade deve consumir, construindo e destruindo estilos de vida. Acontecerá um novo processo de aprendizagem inevitável se queremos com sucesso atingir essa sociedade mais sustentável, portanto devemos aprender a produzir e consumir de uma nova maneira. Um processo gradual de mudança na sociedade onde essa aprendizagem será pela pratica do consumo mesmo. É essencial que o atual processo de consumo seja re-aprendido. Seria um processo da sociedade se reajustando à novas atitudes, valores e crenças relacionadas ao meio ambiente. Essa é a importancia do design sustentavel, mudando paradigmas tanto de consumidores como designers, ajustando a sociedade para uma nova realidade onde o meio ambiente e a prioridade.

     S3 – O Design Sustentável é uma tendência? Por quê?
     Dupont –
O design sustentável acredito e mais que uma tendência, foi uma evolução natural e esperada da maneira de fazer design, incorporando o ambiente na dinâmica do Design. Interessante lembrar que designer tem um papel formativo, social no sentido de educar o usuário a um novo estilo de vida para uma futura sociedade sustentável por meio do design e consumo de produtos, serviços e sistemas coerentes com essa nova qualidade de vida. Sustentabilidade viria então dos dois lados, design e consumo. Sendo o design sustentável a ponte, conexão entre a sociedade atual e a futura sociedade sustentável. 

     S3 – Você conhece o livro “Haverá a idade das coisas leves”? Se sim, o que achou?
     Dupont –
Li o livro na sua versão em inglês, durante o mestrado. Gostei muito, e importante que esse tipo de conhecimento seja divulgado a todos e não apenas designers, já que o processo para uma sociedade sustentável e responsabilidade de designers, e consumidores.
 


Marcio Dupont é designer de produto formado no México, com mestrado em Design Sustentável de Produto na Inglaterra, especialista e consultor em Design Sustentável e Consumo Sustentável.
Website –
http://www.angelfire.com/ma3/vitimasdodesign

 
Eco design web page: (brazilian and mexican product design)
http://www.angelfire.com/ma3/vitimasdodesign/